Listamos as suv que você nunca deveria comprar

Listamos as suv que você nunca deveria comprar

Cada vez mais requisitados, as SUV representam a categoria que mais cresceu nos últimos anos. No entanto, eles são penalizados no consumo de combustível por serem maiores, mais altos e mais pesados que modelos de outras categorias e mesmo que as SUV tenham conquistado o status de sensação do momento, eles estão por aí há um bom tempo.

Foram vários os modelos que contribuíram para a consagração deste novo movimento no Brasil, mas vale apontar que nem todos foram bem sucedidos em suas empreitadas. Confira agora alguns modelos que é melhor evitar, caso você esteja pensando em entrar nesse segmento.

Chevrolet Equinox

A Equinox anda bombando por aqui nos dias de hoje, mas infelizmente alguns modelos da primeira geração sofreram com problemas bem documentados nas juntas do cabeçote. Provavelmente devido a um projeto inadequado do sistema de arrefecimento do motor, mas o 3.4L V6 da Equinox merece o título de “comedor de juntas de cabeçote”.

A manutenção adequada e o estilo de condução reservado simplesmente não ajudam em nada. O Equinox 2005 é um carro usado arriscado para comprar, e provavelmente o deixará na mão em algum lugar perigoso. Desnecessário dizer que se você decidir se juntar time de proprietários de Equinox 2005, esteja preparado para reconstruir ou trocar seu motor inteiramente.

Toyota RAV4

Polêmica! Os Toyotas são normalmente alguns dos carros mais confiáveis, assim como o Crossover / SUV mais vendido, o RAV4. No entanto, se houver anos/modelo a serem evitados ao comprar um RAV4 usado, esses seriam os de 2006, 2007 e 2008. Problema? Consumo excessivo de óleo.

Obviamente, a Toyota lhe dirá que não é nada sério ou mesmo comportamento normal, mas queimar mais de um litro de óleo a cada 1.500 quilômetros não pode ser normal. Isso pode ser causado por anéis de pistão com defeito, mas a única coisa que a Toyota fez até agora foi emitir um TSB para suas concessionárias, o que não significa que seu veículo será coberto pela garantia total.

Um projeto mal feito pode resultar no problema a seguir. Confira!

JAC T5

O SUV da JAC Motors não está convencendo os consumidores brasileiros. Apesar dos traços modernos, o automóvel lembra modelos coreanos antigos, como o Hyundai IX35.A originalidade é problema também na parte interna do carro. A distribuição dos componentes no painel remete à outras montadoras. Entre outros pontos negativos relatados por portais especializados em automóveis estão: utilização de materiais de baixa qualidade e toque rígido, e forte cheiro de plástico.

Considerando que pessoas que buscam um SUV possuem alta renda e podem investir em um automóvel mais caro, pode ser que o valor de revenda também não agrade.

Suzuki Ignis

No começo dos anos 2000, quando a Suzuki decidiu vender o Ignis no Brasil, a maior parte dos SUV ainda apostava no design com cara de jipe, mas o modelo era um dos poucos SUV dessa época sem estepe na traseira. O tamanho também chamava a atenção, uma vez que sua carroceria de apenas 3,61 metros de comprimento era menor que a do Fiat Uno.

O pequeno crossover da Suzuki era fabricado em Shizuoka, no Japão, com motor 1.3, de 82 cv aliado a um câmbio manual de cinco marchas. Havia opção de tração nas quatro rodas, reforçando mais ainda as suas características de SUV. O problema é que além de ser importado, não é mais vendido aqui.

Nissan Murano

Fuja do luxuoso Nissan Murano, mesmo com todas as suas qualidades. A Nissan é especialista em SUV para o mercado brasileiro, já que muito antes do Kicks – que chegou a ser líder de vendas em março de 2018 – a marca já investiu no Pathfinder e no XTerra. O X-Trail também foi vendido por aqui entre 2005 e 2009, com motor 2.5 e câmbio automático, mas no meio dessa história de sucesso, temos o Nissan Murano.

Ele ainda é vendido na Argentina – cerca de 960 mil pesos – mas por enquanto fuja dele por conta da falta de peças e complicações para fazer seguro.

Acompanhe o resto da história na próxima página

Page 1 of 7
NEXT