Essas incríveis mansões abandonadas ainda estão de pé

Essas incríveis mansões abandonadas ainda estão de pé

As construções que você está prestes a ver já foram grandiosas e alegres mansões habitadas por famílias, móveis caros e decoração sofisticada. Elas foram lindas e caríssimas. Mas agora, essas mansões estão abandonadas, congeladas no tempo.

Em vez de serem passadas de geração em geração ou virarem monumentos, museus ou até hotéis luxuosos, essas mansões foram abandonadas, na maior parte do tempo devido a algum segredo obscuro e misterioso ou drama familiar.

Essa lista é como uma viagem no tempo, e cada uma das grandes casas tem um fascinante passado para revelar.

Gbadolite, República Democrática do Congo – Palácio de Bambu

O Palácio de Bambu é apenas uma pequena parte do complexo palaciano que Mobutu Sese Seko, o antigo presidente do Zaire (agora República Democrática do Congo), construiu para si mesmo nos anos 1970. O complexo construído na cidade de Gbadolite custou US$100 milhões e ficou conhecido como “Versalhes na floresta”.

Ele construiu três residências separadas nesse complexo, igualmente ornamentadas e elaboradas, incluindo o Palácio de Bambu. Todas eram cheias do luxuoso mármore de Carrara, douração e mobília de Luís XVI de França. Elas também tinham caros lustres de Murano e pinturas de Renoir e Monet.

Estilo de vida extravagante

O Palácio de Bambu precisava de 700 funcionários para suprir as necessidades e cumprir os caprichos do presidente e sua família, que eram conhecidos por seu estilo de vida sumptuoso. De fato, o presidente construiu um aeroporto perto de sua casa para que ele e sua esposa, Marie-Antionette, pudessem viajar para Paris sempre que quisessem fazer compras.

Mobutu até construiu um palácio que era uma pequena réplica da Cidade Proibida em Pequim. Seu palácio se chamava Palácio de Peking e era usado para retiros familiares, e como um local para receber importantes hóspedes estrangeiros e dignitários.

Page 1 of 40
NEXT